Muros na divisa: Opiniões divididas.

muros-na-divisa-ar-titulo

Ao adquirirmos um imóvel, uma das principais preocupações é com a segurança. E então, entram em cena as grades, cercas, portões, sistemas de vigilância, muros, etc.

O muro serve para delimitar a área do que está dentro e o que está fora de seu terreno, além de proporcionar maior privacidade, segurança e também impedir a entrada de animais.

Mas como fazer na hora de construir um muro? Este muro deve ficar bem na divisa dos dois terrenos ou ser construído totalmente no seu lado do terreno?

Não são poucas as histórias de problemas entre vizinhos envolvendo esta questão, portanto vamos citar algumas situações e dicas de como administrá-las.

Quando o muro for construído margeando a divisa, porém totalmente dentro do terreno de seu vizinho, este muro pertence a ele e pode ser erguido com a extensão e altura que bem lhe convier.  Neste caso, para toda e qualquer obra, projeto ou intenção de construção de maneira que você utilize este muro como parede, apoio ou parte da obra, deve-se pedir autorização ao vizinho que o construiu, e ressarci-lo da metade do valor gasto por ele na construção daquela determinada parte do muro, adquirindo assim o direito de utilizá-lo.

Porém, tome muito cuidado! Observe sempre as características da construção do muro, como seu alicerce, pilares, cintas de amarração e altura, sabendo assim se ele vai comportar e resistir a obra pretendida. Portanto, cuide ao apoiar uma nova construção nos muros já existentes, pois provavelmente eles não foram calculados para resistir a cargas maiores e possivelmente entrarão em colapso.

Se há um acordo prévio entre os vizinhos, o muro pode ser erguido sobre a linha de divisa dos dois terrenos, ficando a metade para cada lado e pertencendo a ambos os vizinhos, devendo ambos arcarem com as despesas de construção igualmente. Dessa maneira ambos os vizinhos tem direito de uso do referido muro podendo usá-lo como parte de uma parede ou apoiar alguma estrutura nele.

Para esse tipo de construção, cada lado do muro pode ser personalizado como o proprietário quiser, podendo o mesmo aplicar revestimentos, texturas, pintura e motivos decorativos a seu gosto. Observar sempre para que ambos os lados sejam rebocados (ou pelo menos salpicados) evitando assim infiltrações.

Caso o vizinho tenha construído o muro no terreno dele e tenha deixado o seu lado sem reboco, e você tiver interesse em rebocar e pintar para melhorar a estética e visual no seu lado, você pode fazer este investimento, pois agregará valor e benefícios para o proprietário e, se por ventura ele não concordar, cabe uma ação judicial que lhe garanta esse direito.

Se o muro for seu, e o vizinho em obras, aterro ou terraplanagem cause dano, cabe a ele o devido reparo ou construção de novo muro com iguais características ao danificado ou destruído.

Em casos extremos, para evitar atritos e divergências com os vizinhos, há também a possibilidade de construção de um outro muro do seu lado do pátio, paralelo ao muro já existente e, caso esta seja sua escolha, tome cuidado para que não fiquem frestas que permitam a entrada de água da chuva entre os muros causando infiltrações.

Dentre todas as dicas, a principal ainda é uma boa conversa com seu vizinho para chegarem a um acordo sensato e coerente para ambas as partes, pois provavelmente irão conviver por muito tempo, e uma boa convivência torna tudo mais agradável.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s