O que fazer quando a obra atrasa e os juros do financiamento continuam correndo?

 

juros obra.jpgQuando se financia imóvel na planta através de instituição bancária, ligada a programas habitacionais é comum a cobrança mensal dos chamados juros de obra.
Os respectivos juros de obra, nada mais são do que o pagamento de parte de juros do financiamento auferido pelo mutuário e que possivelmente tendem a diminuir com o passar dos anos. Até aí tudo bem!
O problema do mutuário começa a surgir quando ocorre atraso na entrega do empreendimento, uma vez que o mesmo sente-se lesado na medida em que mensalmente paga sua fatura de juros de obra e não vê o andamento da obra na mesma medida.
Quando isso acontece surgem os questionamentos: É certo pagar esses juros enquanto a obra está parada? Não seria melhor suspender a cobrança dos juros até o recomeço das obras?

Olha, lamentavelmente vemos muitas pessoas judicializando a questão, principalmente para não pagar ou até mesmo “suspender” a cobrança dos juros de obra.
No entanto, ao agir desta forma, cometem um grande equívoco.
É que ao paralisar/suspender o pagamento mensal dos juros de obra, seja administrativamente ou judicialmente, simplesmente se transfere essa conta para o futuro. Veja que tal ato não traz nenhuma vantagem para o mutuário, pelo contrário coloca o mesmo em prejuízo.
Por outro lado, o ato também não faz com que a construtora acelere o empreendimento.
Assim, ao agir dessa forma tenham certeza de prejuízos financeiros serão trazidos ao próprio mutuário, pois além de não se mostrar o mais correto e condizente com o contrato de financiamento e com as legislações a ele atinentes, adiam o pagamento dos respectivos valores, cujos aos mesmos serão inseridas as atualizações necessárias.
Portanto, muito cuidado com os que oferecem milagres ou tentam demostrar que a suspensão da respectiva cobrança dos juros de obra é o melhor para o consumidor, pois não é!
A saída é outra e no caso da existência de danos devem os adquirentes desses imóveis agirem da forma correta e não contrária aos princípios basilares do sistema financeiro da habitação.

Se você ainda tem dúvida sobre esse assunto, venha até a Imobiliária Jaeger que um dos nossos consultores irá lhe auxiliar.

#VemPraJaeger

Anúncios

Faça Dinheiro Comprando e Vendendo Imóveis

Casa.jpg

Uma das formas mais lucrativas de renda extra é fazer dinheiro comprando e vendendo imóveis.
O mercado de investidores em imóveis é imenso e muita gente já fez e ainda faz fortuna neste ramo, considerado um dos mais seguros na hora de investir.

Agora você pode ter pensado: “não tenho dinheiro para comprar um imóvel então isto não é para mim”.
Aí que você se engana, muitas pessoas investem em imóveis mesmo sem ter muito dinheiro, é apenas uma questão de saber onde arrumar os recursos financeiros necessários.
Sempre busque por instituições de confiança e com anos no mercado para realizar esse tipo de transação.

Invista preferencialmente em imóveis na planta, apesar de exigir planejamento e paciência até a entrega, sua valorização varia entre 20% e 50%.

Se precisar esperar pela valorização do imóvel antes de vendê-lo, você poderá gerar uma renda recorrente com o aluguel do mesmo.
E tenha certeza que eles vão subir, sempre sobem. Então o nosso conselho é: “Não espere para comprar imóveis. Compre-os.

Imóveis na planta também são mais baratos, além de serem uma forma de poupança. Também permitem ao comprador planejar os pagamentos, alterar as especificações de acabamento, fazer modificações internas e programar a entrega.

Outra vantagem do imóvel na planta é o não pagamento de juros, pois normalmente a aquisição acontece da seguinte maneira: o investidor paga uma entrada para a construtora e o restante durante a execução da obra.

Se for comprar, observe essas características:

  • Localização: verifique o acesso ao imóvel, qualidade das ruas, presença de praças, padarias, escolas, estações de ônibus/metrô, segurança e iluminação do entorno.
  • Acabamentos: peça um “memorial descritivo” da obra para saber que tipo de acabamento será colocado não só na parte interna, mas nas áreas comuns como hall, sala de estar, salão de festas. Veja se as cerâmicas e os metais são de primeira linha, as pedras de qualidade e bom gosto. Se a construtora prometeu mármore na bancada do salão de festas pelo memorial descritivo e colocou granito (de preço inferior), você deve exigir a troca antes de assinar o termo de recebimento;
  • Planta/Layout: veja a disposição dos cômodos se agrada o público alvo que a unidade foi desenhada. Plantas com pouco corredor indicam que o arquiteto pensou bastante quando foi desenvolver o projeto. Ambientes diferentes como escritório, adega, lareira ou varanda com churrasqueira podem fazer a diferença. Fachada e equipamentos e espaços de uso comum (como piscina, sala de ginástica, brinquedoteca, etc.) são avaliadas nesta fase. Lembre-se que seu imóvel não precisa ter todos os itens, apenas ser mais atraente que os concorrentes.
  • Neste quesito vale lembrar que apartamentos em andares altos e apontados para o norte/leste (sol da manhã) são mais valorizados que os demais.

Venha até à Imobiliária Jaeger e um dos nossos consultores irá lhe auxiliar a escolher o melhor imóvel para investimento.

#vemprajaeger

Dicas e Truques para decoração de apartamentos pequenos

quartos-apto-pequeno-6

Apartamentos pequenos estão cada vez mais comuns, todos os meses construtores de edifícios lançam apartamentos entre 30 e 60 metros quadrados, são realmente espaços pequenos, mas devido à alta demanda no mercado por localizações em grandes cidades, e o sonho de muitos habitantes pelo primeiro imóvel, a venda de imóveis pequenos cresce a cada dia.

1 – USE ESPELHOS

Usar Espelhos é um grande truque dos arquitetos para dar mais leveza e suavidade em um ambiente pequeno, eles transmitem espaço, e dão uma sensação agradável aos moradores e convidados do apto. Pode ser usado desde um grande espelho (o opção mais comum), ou pequenos espelhos usados em conjunto. Limpeza é fundamental, deixe-os sempre limpos, pois será um ponto de referência atrativo da casa. Outra dica é usar espelhos nas laterais de corredores, para parecerem maiores.

2 – CORES CLARAS

Não precisa ficar apenas no branco convencional (sua casa não precisa ficar com cara de escritório!), mas use cores claras para dar uma melhor sensação de espaço nos ambientes pequenos.

3 – COMPARTIMENTOS SECRETOS

Você pode usar recipientes para organizar as coisas com mais praticidade, ao invés de deixar tudo jogado pela casa. Existem móveis, como poltronas, sofás e camas com compartimentos secredos para guardar os objetivos. Mas tome cuidado para não abusar e usar móveis grandes demais.

4 – SIMPLIFIQUE SUAS COISAS

Não guarde coisas que não usa, elas ocupam muito espaço em seu apartamento, e são inúteis! Uma dica é: se tem algo que você não usa nos últimos 3 anos, é inútil, faça uma doação ou coloque a venda na internet.

5 – JANELAS GRANDES E SEM BLOQUEIOS

Tenha uma janela grande para facilitar a circulação de ar, e não as cubra com janelas de metais, ou matérias semelhantes, que bloqueiem a entrada de luz e ar. Algumas janelas de madeira ou metal podem bloquear 50% da entrada de ar e luz, isso é um grande erro em apartamentos pequenos. Caso precise proteger as janelas das crianças e animais, use cercas de proteção que tem a função de bloquear acidentes, porém não impedem a entrada de luz e ar.

6 – SOLUÇÕES PARA COZINHAS PEQUENAS

Se você tem um apartamento pequeno, obviamente a cozinha é muito pequena também, mas não se desespere, temos alguns conceitos para te ajudar a criar um ambiente de cozinha bem bacana.

Desenhe a sua cozinha de modo que os armários e eletrodomésticos fiquem alinhados de cada lado de um corredor.

Compre eletrodomésticos compactos, hoje os fabricantes têm muitas opções de aparelhos, você deve verificar as medidas nos sites dos fabricantes, ou verificar pessoalmente nas lojas físicas; não fique com vergonha de levar uma fita métrica, meça os equipamentos e os espaços no seu apartamento.

Fogão cooktop: É uma excelente opção para cozinhas pequenas, mas lembre-se que você perderá o forno; de qualquer maneira ganhará o espaço debaixo do fogão cooktop para armazenar utensílios e alimentos.

Mesa que abre fecha (levanta e recolhe): Essa é uma dica de ouro, essa mesa pode facilitar muito a sua vida, você só precisa abrir (levantar) quando for fazer uma refeição, no caso de kitnet, por exemplo, elas são essenciais! Imagine um casal morando em uma kitnet, quando um acordar para tomar o café da manhã antes de ir ao trabalho, irá fazer um grande barulho se usar a sala, usando uma mesa ‘levanta e recolhe’ na cozinha, mesmo que esta seja muito pequenina, o problema está resolvido.

Pendurar panelas e frigideiras: Pode ser um grande trabalho abrir e fechar compartimentos e armários em cozinhas pequenas, ainda mais panelas que ocupam muito espaço; em armários pequenos é difícil guardar tudo, você pode pendurar na parede as coisas que usa todo dia e em diferentes refeições, como por exemplo, frigideira, panelas pequenas, luvas, e pano de louça.

7 – ILUMINAÇÃO

A maioria dos apartamentos tem apenas uma luz fixa no teto, o que faz um apartamento pequeno parecer ainda menor, use um número maior de lâmpadas com visual moderno (não precisa ser com lustres!) para deixar o espaço melhor iluminado e com visual atraente; você não precisa necessariamente quebrar o teto para isso, pode fazer aplicações em gesso!

8-NÃO ABUSE DOS QUADROS

Não coloque muitos quadros na parede, vai fazer parecer que o espaço está todo ocupado, e que não é bom em ambientes pequenos.

9-UNIÃO ENTRE CÔMODOS COM VIDRO

Em muitos apartamentos pequenos a cozinha e a sala são unidas; nesse caso ao invés de subir uma parede inteira, opte por subir apenas metade da parede, como um tipo de cozinha americana, e feche o restante com vidro transparente, isso vai dar uma sensação de espaço maior tanto para cozinha quanto para a sala, e ainda assim manter a organização e a sensação de divisão.

10- PLANTAS

Trazem vida ao apartamento, em locais pequenos podem ser penduradas no teto ou na parede através de ganchos especiais, lembre-se que devem ser colocadas em um local onde chegue o sol, ou compre plantas que não precisem da luz solar para sobreviver.

Fonte: http://casabemfeita.com/decoracao-apartamentos-pequenos/

Deixe seu comentário aqui:

Veja 10 dicas para comprar um imóvel no atual cenário econômico

blog_tecnisa_comprar_imovel

A compra da casa própria continua sendo o maior sonho de muitos brasileiros. Mas a instabilidade econômica do nosso mercado acaba fazendo com que muitos aguardem um momento mais propício para comprar. Por outro lado, muitas pessoas estão realizando o seu sonho. Para ajudá-lo, preparamos 10 dicas para que você sinta-se mais seguro ao tomar a sua decisão.

1) Capriche na entrada

Junte dinheiro para dar a maior entrada possível. O ideal é acima de 50% de entrada. Quanto menor o prazo de financiamento, menores os juros e menor o risco de inadimplência.

2) Comprometa no máximo 30%

Nunca comprometa mais do que 30% da renda com a prestação do financiamento. Acima de 30%, aumentam as probabilidades de ter problemas financeiros. É importante deixar uma margem para imprevistos.

3) Só compre com certeza

Se você está pensando em se mudar ou aumentar a família, é melhor alugar. Em média, o processo da compra e da venda de um imóvel tem um custo de 10% do valor do imóvel só com pagamento de corretagem e impostos.

4) Quem tem dinheiro tem desconto

Sempre é mais fácil negociar o preço quando se tem dinheiro para pagar a vista. Os descontos podem passar de 20%, em média. Participar de feirões e saldões pode render descontos ainda maiores, de até 40%.

5) Aluguel estratégico

Alugar um imóvel barato para morar pode ser uma boa estratégia para conseguir juntar dinheiro para a compra da casa própria.

6) Não compre o imóvel dos sonhos

Não se frustre tentando comprar primeiro o imóvel dos sonhos. Se esse objetivo parece inalcançável num primeiro momento, comece juntando dinheiro para comprar um imóvel de menor valor. É mais fácil formar o patrimônio com passos pequenos de cada vez.

7) Faça um planejamento

Comprar uma casa envolve sacrifícios como deixar de sair todo fim de semana, fazer a viagem mais cara ou trocar o carro todo ano. É preciso economizar todo o dinheiro possível.

8) Avalie seu crédito

Antes de se comprometer com uma compra, peça ao seu gerente uma avaliação de quanto crédito você poderá obter. Não confie apenas nos simuladores disponíveis nos sites dos bancos, pois a concessão de crédito depende da avaliação de sua real situação financeira.

9) Aplique na renda fixa

Para guardar dinheiro para a compra da casa própria, a recomendação é investir em renda fixa e em uma aplicação com o menor risco possível, tais como títulos pós-fixados indexados à taxa Selic do Tesouro Direto.

10) Confira a documentação

Verifique toda a documentação do imóvel e do vendedor antes de comprar, para não perder dinheiro. Quando comprar imóvel na planta, verifique a situação da construtora.