07 Dicas Para Conservar Pinturas de Paredes

invite you to an anniversary party tocelebrate their ten years of marriage!.png

07 Dicas Para Conservar Pinturas de Paredes

1 – Tente sempre limpar a sujeira da pintura assim que percebê-la.

Quanto antes puder fazer a sua remoção, mais fácil será para eliminar as substâncias estranhas, que tendem a se fixar e dar muito mais trabalho para ser retiradas.

2 – Pinturas recentes à base de Látex PVA, repintar localmente.

Para as que precisam de 3 a 4 semanas para ter secagem total e fixação plena, é interessante, dependendo da extensão do dano. Para isso, utilize a sobra da tinta. Remova a sujeira, espere secar bem e reaplique a sobra de tinta apenas no local, tentando deixar o “remendo” o mais uniforme possível.

3 – Para pinturas já fixadas em Látex PVA, utilize um pano macio ou esponja umedecida em água.

Nos casos de poeira ou manchas de toque manual. Com suaves movimentos circulares, evite remover indevidamente a tinta aplicada. Se houver excesso de água, faça o acabamento com outro pano seco, deixando o local o mais uniforme possível.

4 – Para pinturas com manchas de gordura, utilize o mesmo método.

Adicionando um pouco de detergente neutro à esponja ou pano, em movimentos circulares também. Utilize outro pano limpo e seco para remoção dos resíduos já desprendidos da parede após a ação do detergente.

5 – Evite o uso de removedores.

Eles tendem a remover a sujeira e a tinta junto, o que deixará a superfície irregular.

6 – Para os casos de tintas acrílicas tudo fica um pouco mais fácil, devido à sua resistência.

Aplique o mesmo método, observando na secagem se toda a sujeira foi de fato removida.

7 – Nos casos de tintas esmalte as coisas ficam ainda mais fáceis.

Basta aplicar um pano úmido com água e sabão, em movimentos circulares. Em geral isso será suficiente para remover manchas de toque manual, gordura e resíduos particulados. Caso, no entanto, haja a presença de outras tintas, graxas ou materiais viscosos, um pouco de removedor doméstico de gordura tenderá a resolver o problema sem afetar a pintura.

          Fonte disponível em 17/08/2017: http://sossolteiros.bol.uol.com.br/dicas-para-aumentar-a-durabilidade-e-beleza-da-pintura-domiciliar/

Anúncios

Umidade no inverno: não precisa secar as paredes com toalhas ou papel, apenas areje o ambiente.

Paredes mofadas, bolhas na pintura e roupas com bolor são consequências da umidade, uma das características do inverno gaúcho que não poupa quase nenhuma residência. Certo que a influência das massas de ar polar, mais secas, ajudam a balancear mas não há fórmula mágica para deixar a casa seca durante o inverno.

Pensando na praticidade do dia a dia, este post vem com algumas dicas para auxiliar você a melhorar esta situação no seu imóvel.

Banheiro:

O banheiro é um dos principais afetados quando o assunto é a umidade. Geralmente, o teto fica escuro devido ao mofo. Outro problema são os rejuntes dos azulejos, que também podem acumular fungos. A principal forma de evitar o aparecimento desses inquilinos é ventilar o ambiente. Depois do banho, abra a janela do banheiro para sair o vapor, assim como a porta.

Quem não tem janela no banheiro deve contar com exaustores para tirar a umidade e, de preferência, manter a porta do banheiro aberta o maior tempo possível. Secar as paredes com toalhas ou papel não é necessário.

Caso o mofo apareça, deve-se imediatamente limpá-lo, ou ele pode se espalhar nos rejuntes e no teto. Utilize uma esponja macia com água e sabão neutro. Nos rejuntes dos azulejos, a mesma fórmula funciona. Alvejante e cloro podem ser usados, mas se corre o risco de deixar a superfície amarelada.

Quando o mofo impregnar no material, será necessário tomar medidas mais drásticas, como descascar, lixar e passar produtos impermeabilizantes. Usar tinta antimofo também é uma boa opção.

Cozinha:

Ao cozinhar, o vapor das panelas pode tomar conta do ambiente, principalmente os espaços próximos do fogão. O ideal é deixar as janelas da cozinha sempre abertas durante os processos de cozimento.

Quando o bolor aparecer nas paredes ou azulejos, siga os mesmos procedimentos usados no banheiro – de preferência, uma esponja com água e sabão neutro. Tinta antimofo pode ser usada na casa toda e é uma boa indicação.

Ventilação e iluminação:

Esse é o lema contra a umidade. Abra as janelas da casa e deixe o ar e o sol circular pelas peças pelo menos duas vezes por semana. Assim, há menos chances da umidade se acumular e de aparecerem bolhas, mofos e manchas em sua casa. Não deixe tudo fechado por estar frio.

Para auxiliar no processo, a dica é usar um ventilador nas peças úmidas. Outra boa opção é ligar o ar-condicionado como desumidificador. Com relação as estufas, não é indicado utilizá-las no banheiro, pois a umidade pode levar a curtos-circuitos e gerar acidentes.

Roupas:

Os guarda-roupas fechados em ambientes úmidos podem ocasionar mofo nas peças. Pelo menos duas vezes por semana, é indicado abrir todas as portas do armário por algumas horas para ventilar. Mexa nas roupas e mude os cabides de lugar para ajudar a circulação de ar. Cuidado para o sol não bater diretamente, pois pode desbotar as peças. Dentro do guarda-roupa, deixe um recipiente desumidificador de ambientes (disponível em supermercados).

Se o mofo aparecer, use um pano com vinagre ou álcool para retirar a mancha. Depois, lave normalmente.

Em casacos de couro, a dica é passar uma camada fina de cremes hidratantes ou produtos que dão brilhos em móveis. Assim, há menos chance do mofo conseguir se acumular. Outro cuidado importante é com os perfumes. Não guarde roupas com a fragrância no armário, pois podem estar levemente úmidas e amarelar. Já para secar as roupas no inverno, não há mágica. Estenda no lugar da casa com mais luminosidade possível, geralmente próximo a janelas.

Paredes:

A umidade não ocorre somente nos locais tradicionalmente úmidos, como banheiro e cozinha. Muitas residências sofrem com bolhas e mofo nas paredes das salas e dos quartos. Isso pode ocorrer devido à má impermeabilização no momento da construção, à pouca iluminação ou à falta de ventilação. Se as primeiras bolhas aparecerem, é possível estourá-las e pintar novamente a parede para manter mais um tempo em boas condições – um modo paliativo. Da mesma maneira, o mofo pode ser limpo com esponja, água e sabão neutro em primeira instância – não utilize produtos químicos porque pode-se manchar ainda mais o espaço. Caso o bolor fique impregnado ou as bolhas se multipliquem, é necessária uma intervenção mais drástica.

Uma boa dica é usar texturas na parede, pois demoram mais a deixar a umidade tomar conta e, às vezes, duram por anos.

Tapetes e cortinas:

Se em sua casa bate pouco sol e não há muita ventilação, remova os tapetes. Esses acessórios podem ficar molhados e ajudar no acúmulo de fungos e bactérias. Para não sofrer com a umidade, fuja das cortinas de tecido e opte por persianas.

Fique atento:

O inverno é um período chuvoso e, em função disso, as casas ficam mais suscetíveis a vazamentos. Fique atento a telhas e calhas quebradas em casa e faça uma revisão mensalmente. Muitas vezes, o problema está relacionado com água acumulada em tetos e paredes, e não somente com a umidade do ambiente.

Dicas caseiras que podem funcionar:

– Um saquinho de cravos dentro do armário ajuda a evitar o mofo

– Giz de quadro-negro também pode ajudar a eliminar a umidade do guarda-roupa

– Suco de limão reduz o mofo no rejunte dos azulejos

– Vinagre ajuda a eliminar o bolor das roupas

Fonte: http://zh.clicrbs.com.br/rs/vida-e-estilo/noticia/2015/06/saiba-como-amenizar-os-problemas-causados-pela-umidade-em-casa-4787528.html

Por que Se Dar Bem Com Lixo é Mais Fácil Que Você Imagina

footo oficiial

 

Dicas para manter a limpeza em condomínios.

  • Não jogue lixo no chão. Seja civilizado, o condomínio tem diversas lixeiras espalhadas pelas áreas comuns.
  • Nada seja jogado pela janela. Além de anti-higiênico, uma bituca de cigarro arremessada pode causar incêndio em uma cortina, ou queimar uma criança.
  • O lixo das unidades só seja colocado para fora nos horários combinados. Dessa forma, a área comum, ou os corredores, não ficam exalando mau cheiro.
  • Familiares e empregados sejam orientados a colaborar com a limpeza das áreas comuns, seja utilizando as lixeiras ou armazenando corretamente o lixo.
  • As regras de uso de áreas comuns como salão de festa sejam respeitadas. Não deixe lixo ou bagunça para trás, esperando que os funcionários do condomínio deixem o local como ele deve ficar.
  • Se ocorrer do seu cachorro ter feito necessidades no caminho para o elevador ou saída do condomínio, limpe imediatamente.
  • Não acumule entulhos ou lixo na sua vaga de garagem.
  • Cuide da manutenção do seu carro para que não vaze óleo.
  • Elogie os faxineiros pelo serviço prestado.

 

 

Fonte: Sindiconet