Dicas para você ter uma locação tranquila.

IMAGEM.png

Para não haver problemas na documentação e no que foi acordado em negociação antes de assinatura de contrato exija, cuide e leia atentamente tudo que for descrito em contrato e vistoria do imóvel. Aqui vai algumas dicas para você ter uma locação sem incômodo.

O inquilino deve verificar as condições do imóvel. Faça uma revisão em todo o imóvel antes de concretizar qualquer assinatura em vistoria. Evitando futuros problemas que poderão lhe causar desconfortos.

Tanto inquilino como o proprietário devem verificar que se faça constar no contrato: valor do aluguel, índice de reajuste e como será a maneira reajustado o aluguel, duração da locação, multas por atraso no pagamento e forma de pagamento do aluguel.

O proprietário pode e deve exigir que o candidato a inquilino apresente garantias sendo uma delas:

– Caução: Normalmente é feito em dinheiro, no valor de três aluguéis e deverá ser depositado em poupança. No final do contrato, não havendo dívidas, o inquilino deverá receber o total da conta da poupança.

– Fiança: O inquilino apresenta pessoa que se responsabiliza pelos encargos da locação (fiador).

– Seguro fiança: O inquilino faz um seguro junto a uma companhia seguradora que exerce o papel de fiador.

O candidato deverá se informar se a imobiliária de sua pretensão aceita os modos citados acima.

 Direitos e deveres na locação

Deveres do proprietário (locador):

– entregar o imóvel em condições de uso. Se o inquilino perceber qualquer problema após a locação, deverá comunicar o proprietário e solicitar o conserto.

– pagar os impostos (IPTU), taxas e prêmios de seguro complementar contra incêndio. Porém, se no contrato constar que essa obrigação é do inquilino, ele terá que cumprir o que foi estabelecido.

– no caso de apartamento, cabe ao proprietário pagar as despesas extraordinárias do condomínio: reformas no prédio, fundo de reserva, manutenções do prédio.

Deveres do inquilino (locatário):

– pagar pontualmente o aluguel no prazo

– utilizar o imóvel conforme determinado em contrato (se para fins residenciais, não poderá ser utilizado para comércio e vice versa)

-entregar o imóvel conforme vistoria, entregar da mesma maneira que o recebeu.

– não alterar características do imóvel sem consentimento do proprietário, com documento assinado e nas formas legais.

– o inquilino deve pagar as despesas ordinárias do condomínio: luz, água, limpeza. E se caso constar em contrato que a obrigação é do inquilino ele deverá pagar os impostos (IPTU), taxas e prêmios de seguro contra incêndio.

Se você deseja uma locação tranquila, venha nos procurar que aqui sempre temos a melhor solução para nossos clientes. #VemPraJaeger.

 

Inadimplência, o terror do locador!

Inadimplência, o terror do locador!.png

Inadimplência, o terror do locador!

          Se talvez exista algum medo no negócio jurídico da locação, este tem o nome de “inadimplência”. Apesar de termos resultados bastantes positivos nesta questão, ainda existem casos em que temos de recorrer à justiça para a regularização. E quando recorremos a justiça, os proprietários se mostram sem conhecimento legal do processo, portanto vamos desmistificar o assunto.

          Talvez a principal razão para uma ação de despejo, a falta de pagamento está prevista no Art. 62° da Lei do Inquilinato (Lei 8245/91). No artigo está previsto que: “I – o pedido de rescisão da locação poderá ser cumulado com o pedido de cobrança dos aluguéis e acessórios da locação; nesta hipótese, citar-se-á o locatário para responder ao pedido de rescisão e o locatário e os fiadores para responderem ao pedido de cobrança, devendo ser apresentado, com a inicial, cálculo discriminado do valor do débito.”

          Portanto, ao distribuir a ação, além do pedido de rescisão, devem ser anexados todos os cálculos discriminando valores atualizados. Desta forma, em uma única ação, será possível despejar e cobrar os valores devidos, inclusive os vencimentos no decorrer do processo. O fiador estará incluso no processo, caso seja esta a garantia locatícia.

          Vale lembrar também que, o locatário ainda sim pode evitar o despejo e a rescisão contratual. Basta efetuar o pagamento de TODOS os débitos pendentes em um período máximo de 15 dias a contar da citação. Tudo isso via depósito em juízo (Art. 62, inc. II Lei 8245/91).

            A partir deste conhecimento concluímos que é possível pedir a rescisão do contrato e ordem de despejo em caso de inadimplência, e que todo e qualquer débito pendente será cobrado em vias judiciais. No entanto é indispensável a consulta e o acompanhamento de um advogado especializado em direito imobiliário.

https://www.portorioimobiliaria.com/single-post/2017/05/13/Inadimpl%C3%AAncia-o-terror-do-locat%C3%A1rio

Para que serve o fiador.

Design sem nome.jpg
O fiador faz parte do contrato de locação como garantia de pagamento ao locador, caso o inquilino (locatário) não cumpra suas responsabilidades. Para ser fiador, a pessoa deve ter imóvel quitado em seu nome, escriturado, possibilitando adição no contrato de locação. Na falta de pagamento do locatário, o fiador tem de honrar esse compromisso e quitar a dívida pendente. A forma mais usual é pagando em dinheiro eventuais débitos. Caso isso não seja possível, inicia-se um processo para penhorar o imóvel do fiador como forma de pagamento. Em alguns casos, se realizada a venda do objeto, é subtraído o valor que o locatário deve e o restante é devolvido ao fiador, dependendo do montante pendente. Por garantir o pagamento, imobiliárias e proprietários de imóveis põem como pré-requisito para o aluguel a existência de um fiador, que evitará que tanto a empresa como o dono do bem locado saia no prejuízo.
Para ser fiador, além de ter um imóvel em seu nome, é preciso que esse bem esteja quitado, e comprovar renda de duas ou três vezes o aluguel para poder arcar com tal despesa caso seja necessário.
O fiador possui direitos que são estabelecidos pela Lei do Inquilinato, garantindo-lhe proteção jurídica. Caso o locador pretenda modificar cláusulas contratuais do aluguel, por exemplo, o fiador tem o direito de abrir mão do compromisso, sem receber penalidade jurídica. Além disso, o fiador pode declarar falência ou total incapacidade de quitar eventuais débitos do locatário, o que lhe garantirá a posse de seu imóvel. Neste caso, o locador precisa substituir o atual fiador ou a forma de garantia oferecida. Algumas imobiliárias e proprietários de imóveis aceitam como garantia a relação do seguro fiança, que é realizado junto a corretoras de seguro.
Se você tem interesse em saber mais sobre fiadores e seguro fiança, venha até a Imobiliária Jaeger, que conta com uma equipe capacitada para lhe prestar assessoria.
#VemPraJaeger

 

ALERTA IMPORTANTE: FIQUE ATENTO AO MUDAR-SE PARA O IMÓVEL ALUGADO!!!

blog-23-02

 

Quando alugamos um imóvel, ficamos com a cabeça cheia de tarefas e acabamos esquecendo de alguns itens básicos para manter nossa segurança nessa transição. A primeira coisa a fazer após pegar as chaves do imóvel é trocar as fechaduras dos seus principais acessos, assim evitará alguns transtornos decorrentes da entrada de pessoas desconhecidas no seu lar.

Ocorre que os imóveis ficam disponíveis em várias imobiliárias da cidade e são muitos os candidatos que pegam as chaves para visitação. Esse processo cria oportunidades para indivíduos de má fé fazerem cópias, aguardando você mudar-se para invadir ilegalmente seu imóvel e furtar seus bens.

Outro motivo é que após ser feita a locação de fato, algumas imobiliárias não atualizam seu cadastro e esquecem de inativar o imóvel, ocasionando a visitação pós imóvel já alugado, podendo você sair para trabalhar e alguém entrar no seu imóvel ou ainda interferir na sua privacidade.

Por isso fica o alerta: “TROQUE AS FECHADURAS” no ato da posse do imóvel que você alugou.

            A Imobiliária Jaeger conta com profissionais para lhe auxiliar sempre que precisar. Sempre que tiver qualquer dúvida, visite-nos!

#VemPraJaeger

QUER DEIXAR O AMBIENTE DO SEU LAR MAIS AGRADÁVEL NO VERÃO? CONFIRA ALGUMAS DICAS…

deixe-seu-lar-mais-agradavel-no-verao

 

Para muitas pessoas, verão é sinônimo de sol, piscina…e casa abafada. Além de utilizar ventilador e ar-condicionado, algumas medidas podem amenizar a sensação de calor do seu lar. Confira:

Tapetes e tecidos

Substitua tapetes peludos e escuros por outros de fios curtos e de tons pastel, se for realmente necessário ter peças assim. O mesmo vale para capas de sofás, se o móvel for de um tecido pesado, como camurça e veludo, prefira cobri-lo com um manto fino de linho ou algodão.

Objetos

O excesso de objetos em um mesmo móvel também pode deixar o ambiente mais abafado. Em virtude disso, avalie tudo o que pode ser retirado da decoração, como bibelôs, artigos de madeira e abajures.

Lâmpadas

As lâmpadas de LED não aquecem o ambiente como as incandescentes (cuja venda já foi proibida) e ainda são mais econômicas. Portanto, se ainda tiver alguma fonte de luz com o modelo anterior, troque o mais rápido possível.

Ventiladores

Se você viver em um apartamento, use uma combinação de ventiladores para criar uma boa circulação de ar. Expulse o ar quente ao posicionar um poderoso ventilador perto de uma janela – só não permita que ele tome chuva para não estragá-lo. Além disso, use outros ventiladores próximos de janelas para atrair o ar fresco. Use essa combinação apenas quando as temperaturas externas forem menores que as do interior de seu apartamento. O ar tende a estar mais fresco durante a noite ou em dias nublados.

Evite vapor

Durante o dia, não tome banhos quentes. Certas atividades domésticas – como lavar roupas e pratos ou cozinhar – devem ser deixadas para a noite. Lacre bem os potes com alimentos. Certifique-se de que a porta de fogões, máquinas de lavar e centrífugas estejam livres de defeitos.

Janelas

Feche as persianas. Fechar persianas e cortinas durante o dia irá ajudar a bloquear o calor. Assim que o sol atingir sua casa pela manhã, feche todas as janelas e mantenha todas as portas e janelas exteriores fechadas. Faça isso até o cair da noite, quando o ambiente estiver fresco o bastante para que as janelas sejam abertas novamente.

Pátio

Planeje pátios inteligentemente. Não construa pátios de concreto, pedra ou tijolos e com poucas sombras. Tais materiais refletem o calor do sol contra janelas ou paredes, especialmente nos lados sul ou oeste. Rocha, pedra e concreto também retêm calor por mais tempo do que áreas plantadas quando o sol se põe. Caso viva em um lugar com tal tipo de terreno, plante uma árvore de forma a criar uma sombra que proteja os lados sul e oeste da construção durante os momentos quentes do dia.

Varanda e toldo

Consiga sombras com varandas e toldos. Construa uma varanda de verão no lado sul da casa, onde geralmente há sombras. Os lados norte e leste da casa são, geralmente, os mais quentes e que mais precisam de sombras, então planeje bem a localização de portas exteriores e janelas para evitar o calor. Caso tenha a oportunidade de escolher, prefira um telhado de cor clara. Tais telhados refletem a luz do sol em vez de absorvê-la.

5 principais vantagens em contratar os serviços de uma Imobiliária

DALTON BLOG 21-12-2016.png

Veja as 5 principais vantagens em contratar os serviços de uma imobiliária

São inúmeros motivos pelos quais investir em imóveis para locação tem sido um bom negócio. O crescimento nas grandes cidades faz com que a busca por imóveis seja cada vez maior. E para você que pensa em alugar um imóvel, nossa dica é: contrate uma imobiliária.

No momento em que você está contratando uma imobiliária para cuidar de seus imóveis, você escolhe por comodidadesegurança no recebimento do aluguel, na manutenção do imóvel e evita futuros transtornos. No Brasil, muitos só escolhem o serviço da imobiliária depois de terem tido problemas na locação direta, tais como na conservação do imóvel, atrasos no recebimento do aluguel e até mesmo inadimplências nas contas de água, luz e condomínio.

Ao realizar uma locação direta (ou locação particular), os contratos são realizados sem muitos cuidados e garantias necessárias, enquanto as imobiliárias contam com departamento jurídico. Além desta, existem muitas outras vantagens para você contratar uma imobiliária. Conheça algumas a seguir.

  1. Ao contratar o serviço de uma imobiliária, você não se envolve diretamente com o inquilino, gerando maior privacidade para você.
  2. O controle de documentos, contratos e pagamentos é de responsabilidade da imobiliária, garantindo uma “saúde da locação”.
  3. A rapidez na efetivação da locação é um destaque no serviço da imobiliária devido a ampla divulgação em sites, jornais e estandes.
  4. Não existe uma tabela de valores a seguir para definir o preço do aluguel, a imobiliária realiza uma avaliação adequada para garantir o valor adequado para o seu imóvel.
  5. Duração de contrato, reajuste de aluguel, vistoria e garantias financeiras também são de responsabilidade da imobiliária.

Fonte: https://blog.netimoveis.com/5-dicas-para-evitar-dor-de-cabeca-na-locacao-do-seu-imovel/

COMO CALCULAR O REAJUSTE DE ALUGUEL

como-calcular-o-reajuste-de-aluguel

O aumento ou reajuste de aluguel é algo que ocorre anualmente para os contratos de alugueis tanto residenciais quanto não residenciais. O reajuste acontece para que haja a compensação da inflação e dos preços dos alugueis praticados na região.

O reajuste é calculado pelo índice de inflação livremente escolhido pelo locador (quem recebe o aluguel) e pelo locatário (quem paga o aluguel) em contrato.

Os índices mais utilizados na atualidade para reajuste são:

  • INPC: Índice Nacional de Preços ao Consumidor, divulgado pelo IBGE;
  • IPC: Índice de Preços ao Consumidor, divulgado pela FIPE;
  • IGP-DI: Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna, divulgado pela Fund. Getúlio Vargas;
  • IGP-M: Índice Geral de Preços e Mercado, divulgado pela Fundação Getúlio Vargas;
  • IPCA: Índice de Preços ao Consumidor Amplo, divulgado pelo IBGE.

O índice pode ser trocado, desde que o locador concorde. É preciso que essa negociação seja feita por escrito para que tenha maior segurança.

Qualquer que seja o índice, deve incidir somente uma vez ao ano (na data de aniversário de contrato), sobre valor em real, sendo proibido reajuste com base no salário mínimo. Salvo em situações que há pedido de revisional do aluguel, o que acontece por desejo do proprietário após 3 anos do contrato de locação, em que o mesmo reajusta conforme atualização de mercado.

Vale pontuar que a data de aniversário do contrato é aquela em que o contrato iniciou, não devendo ser confundida com o dia fixado para pagamento do aluguel.

PRINCIPAIS VANTAGENS DE MORAR EM CONDOMÍNIO FECHADO

blog-17-11

Veja abaixo seis motivos pelos quais vale a pena investir na compra ou locação de uma casa, ou mesmo na construção, de um condomínio fechado.

1ª Segurança

Esse fator é talvez um dos benefícios mais importantes. Muros, cercas elétricas, guarita, portaria 24h e câmeras de identificação garantem a tranquilidade dos moradores. Com saídas e entradas controladas, os riscos são reduzidos, além de incômodos e visitas indesejadas.
Mas além desses recursos tecnológicos, existem dicas de segurança em condomínios que devem ser levadas a sério. Por exemplo, atenção ao aproximar-se do residencial e ao chegar e sair em horários de pouco movimento. Quando estiver escolhendo seu novo imóvel, preste muita atenção nesse detalhe. Verifique as redondezas em diferentes horários e informe-se sobre o histórico do local.

2ª Estrutura

Bosques nativos, praças, lagos, áreas verdes e espaços de convivência estão sempre preservados nos condomínios fechados. Com planejamento e administração regular, o cuidado com essas áreas é redobrado e a manutenção ocorre periodicamente.

3ª Lazer

Atividades e opções de entretenimento para todas as idades. Em alguns condomínios fechados, os moradores contam com piscinas, saunas, brinquedotecas, playgrounds, quadras poliesportivas, salões de festas, espaços gourmet, churrasqueiras, academias, salões de jogos. Tudo isso é feito para trazer mais bem-estar, descanso e diversão a qualquer momento. As crianças podem brincar com liberdade e os pais ficarem despreocupados.

4º Privacidade

A privacidade é um fator importante e provavelmente um dos motivos que levam as pessoas a optar por condomínio fechado para morar. Situados em áreas mais reservadas e afastadas do caos central, esses residenciais costumam proporcionar mais tranquilidade ao dia a dia. Seja em casas ou apartamentos, os condomínios fechados tendem a ser a melhor opção para quem busca paz e sossego.

5ª Vizinhança

Por ser exclusivo e reservado, esse tipo de moradia cria um senso de comunidade dentro do condomínio. Isso favorece um melhor relacionamento entre os vizinhos e facilita a resolução de assuntos de interesse coletivo, tratados em assembleias.

6ª Localização

Apesar do ambiente calmo e afastado de áreas centrais, os residenciais buscam sempre estar próximos às necessidades básicas dos moradores, tornando a rotina prática e cômoda. Por isso estão sempre a poucos minutos de supermercados, farmácias, escolas, lojas, parques e shoppings. Os bairros também são selecionados estrategicamente, buscando sempre conforto e segurança.

Visite nossa imobiliária, temos profissionais capacitados para lhe ajudar.

#VempraJaeger.

A Importância da Vistoria ao Alugar um Imóvel

7 itens para analisar na vistoria do imóvel alugado.png

A vistoria é um documento que acompanha o contrato de locação descrevendo o estado do imóvel antes do locatário tomar posse do mesmo e, consequentemente, orienta-o sobre como ele deve estar na devolução. Uma das cláusulas do contrato de locação diz que o inquilino deve devolver o imóvel alugado para o proprietário da mesma forma que o encontrou no início do contrato. Se a pintura era nova, será preciso pintar novamente, da mesma cor; se o carpete era novo, ou se estava limpo, será preciso mandar lavá-lo – e se houver algum dano, até trocá-lo.

Qualquer dano deverá ser reparado, mas os desgastes que já existiam antes da chegada do locatário poderão permanecer como estão. Para evitar problemas na hora da entrega das chaves, portanto, é fundamental fazer um laudo de vistoria assim que o contrato é firmado.

No laudo de vistoria, inquilino e proprietário devem listar todas as condições de conservação do imóvel, como o estado da pintura, do piso, do carpete, das portas e de eventuais móveis, além de fotografar cada detalhe. Esse laudo se torna parte integrante do contrato de locação, e é baseado nele que o inquilino vai ajeitar o imóvel para a entrega, quando for embora. Mas o que exatamente deve ser observado? Confira a seguir um check list com 7 itens que devem estar presentes na vistoria do imóvel alugado:

Pintura: especifique com que cor e tipo de tinta as paredes, tetos, portas e janelas da casa estão pintados e qual é o estado da pintura;

Fechaduras e trincos: sinalize o estado de conservação e funcionamento de todos os trincos e fechaduras da casa;

Hidráulica: abra todas as torneiras e cheque o escoamento em todos os pontos de água do imóvel;

Pisos, azulejos e revestimentos: documente o tipo de piso e revestimento de todos os cômodos e o estado de conservação de cada um deles; nas áreas molhadas que tiverem azulejo na parede, faça a mesma coisa;

Parte Elétrica: acenda as luzes, teste todas as tomadas e verifique o quadro de luz para documentar o funcionamento e estado de conservação da rede elétrica;

Vidros: é importante notar se os vidros das janelas estão em bom estado, bem como se as janelas estão abrindo e fechando normalmente; registre qualquer trinco ou rachadura que encontrar;

Mobília: caso o imóvel possua algum móvel, como armários, estantes, gabinetes etc., certifique-se de inserir no laudo de vistoria o estado de conservação de cada um deles, bem como o funcionamento de puxadores e dobradiças, no caso de portas de armários, gabinetes e afins.

Se depois da vistoria o inquilino encontrar algum problema estrutural, como um entupimento do prédio que afetou os canos do apartamento, ou mesmo uma infiltração, que não pôde ser identificado na hora de fazer o laudo inicial, a responsabilidade pelo conserto é do proprietário. Nesse caso, o locador paga o conserto ou abate o valor do aluguel.

 

INVISTA COM SEGURANÇA EM IMÓVEIS PARA ALUGAR

sugestao-do-barman

Investir em terrenos

Investir em terrenos no entorno de grandes capitais é valorização garantida no longo prazo. Isto ocorre porque as cidades brasileiras estão se expandindo horizontalmente em ritmo acelerado.

Também existem diversas formas de se investir e lucrar com terrenos no curto e médio prazo.

Muitos condomínios de luxo no Brasil são construídos em verdadeiros brejos, terrenos alagados em volta de lagoas que não teria qualquer valor aos olhos de uma pessoa comum.

Investir em imóveis na planta

Nos últimos 4 anos, muita gente comprou imóveis na planta pagando apenas 20% a 30% do seu valor para revendê-los 1 ou 2 anos depois do início das obras com enormes ganhos.

É necessário saber avaliar o imóvel corretamente. Nem todo imóvel na planta é realmente vantajoso quando se pretende vendê-lo antes da entrega das chaves para lucrar com o ágio.

Investir em imóveis usados

É no meio da lama que encontramos os diamantes. Neste exato momento, milhares de imóveis usados estão encalhados nas imobiliárias. São apartamentos e casas desprezados pelo consumidor final.

O investidor preparado é capaz de identificar estas oportunidades, lapidar estes imóveis e depois vendê-los com enorme retorno no curto prazo.

Investir em imóveis para locação

O segredo da locação está na escolha correta dos imóveis. Existem ótimas oportunidades em segmentos diferentes como imóveis populares, flats, salas comerciais, lojas, galpões, casas de veraneio e hotelaria.

É importante conhecer cada um destes negócios. A melhor opção de investimento em alugueis pode depender das características da cidade onde você mora e do seu perfil de investidor.

 Construir imóveis para vender ou alugar

Aqui temos outra máquina de multiplicar patrimônio. Quando você compra um imóvel pronto está pagando o custo de construção e o lucro de quem construiu. E acredite, este lucro é incrivelmente alto.

Por exemplo, um pequeno comerciante, antes de se aposentar, comprou um terreno em um bairro pobre da cidade. Ele construiu um imóvel de 3 andares com 9 pequenos apartamentos e investiu R$ 500 mil no terreno e na obra.

Antes das obras terminarem, já tinha alugado os 9 apartamentos por R$ 560 cada um. Ele conquistou uma ótima aposentadoria. O investimento garante um retorno superior a 1% ao mês e o prédio vale hoje mais de R$ 1 milhão. Este tipo de investimento é muito praticado pelos investidores.

Investir com segurança

Investir em imóveis pode ser arriscado se antes você não investir em conhecimento. Comprar um imóvel não é como comprar um automóvel em uma concessionária.

Grandes empresas do mercado estão envolvidas em casos de desrespeito ao consumidor. E o que mais gera estes problemas é a falta de informação. Hoje em dia é barato comprar informação, só não se informa antes de investir quem não quer.

O valor de um imóvel depende do seu uso

Existem muitos imóveis próximos de você que estão sendo subutilizados.

Existem imóveis residenciais que são péssimos investimentos se forem adquiridos para uso residencial e ótimos se forem transformados em imóveis comerciais.

A situação contrária também pode acontecer. O investidor informado e preparado é capaz de identificar este tipo de oportunidade difícil de ser percebida pelo consumidor comum.

Investir com pouco dinheiro é possível

Você não precisa ter muito dinheiro para investir no mercado imobiliário. Tem até quem invista sem ter nenhum dinheiro através de imóveis financiados e adquiridos através de consórcio.

O uso da alavancagem na aquisição de lotes dentro de condomínios e imóveis na planta são ótimas estratégias para diversificar seus investimentos em imobilizar muito dinheiro.

Investir usando a razão e não a emoção

Enquanto a maioria das pessoas compra imóveis de forma emocional, movidas pelo impulso, pelos apelos visuais e sentimentais, o investidor trabalha racionalmente.

Transformar terrenos cheios de mato em um pedaço do paraíso é a especialidade dos investidores.

Para um investidor preparado não existe imóvel ruim, não importa se ele está dentro de uma favela ou no bairro mais nobre da cidade. Um bom imóvel para investimento não precisa ser bonito e bem localizado, ele precisa dar lucro.

Forme um grupo de investimento

Você tem um amigo advogado? Tem outro amigo que é engenheiro ou arquiteto? Você entende de finanças? Porque você não reúne seus amigos e cria seu próprio fundo de investimentos imobiliários?

Juntos, vocês são grandes e no mercado imobiliário isto faz diferença.

Existem grupos de amigos que se unem para comprar empreendimentos inteiros a preço de banana devido ao seu poder de barganha.

Outros preferem se unir para construir e depois alugar.

Muitos loteamentos, prédios comerciais e conjuntos habitacionais são fruto de investimentos de pequenos investidores.

Se você ainda tem dúvidas, venha até a Imobiliária Jaeger e converse conosco. Temos uma equipe especializada em lhe auxiliar a tomar a melhor decisão na hora de investir.

Confira uma de nossas opções para um bom investimento http://www.crm.imobiliariajaeger.com.br/i/apartamento/centro/627041

#VemPraJaeger